Acesse o site
© Internet UNISANTA - 2004. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rafael F. Dal Secco
Designer Renato Duarte

EcoManage

     A Universidade Santa Cecília, UNISANTA, consorciada a outras dez Instituições de projeção internacional, participou de proposta apresentada ao 6° Programa INCO de cooperação da União Européia, que foi aprovada após período superior a um ano de análises e avaliações de alto nível.
     Integram o projeto instituições da Holanda, Portugal, Itália, Brasil, Argentina e Chile.
     A participação da UNISANTA foi de grande importância pela excelência de sua equipe de pesquisadores e também por estar sediada aqui em Santos, cujo estuário será um dos que serão estudados.

Livro do Projeto Ecomanage
Perspectives on Integrated Coastal Zone Management in South America.
Perspectives on Integrated Coastal Zone Management in South America.

 

O projeto denomina-se:

     E destina-se a desenvolver um sistema de gerenciamento integrado para zonas costeiras e aplicá-lo em três ecossistemas litorâneos da América do Sul:

- Estuário e Baía de Santos – SP – Brasil
- Estuário de Baía Blanca - Argentina
- Fjord de Aisén – região costeira dos Andes - Chile

     Estes sistemas abrigam atividades econômicas muito importantes (incluindo dois portos) e foram estudados pelas principais universidades e institutos de pesquisa de seus países.

     O projeto utilizou-se de uma aproximação integrada entre as características físico-ecológica e socioeconômica, a fim de produzir ferramentas gerenciais eficazes e práticas, a serem utilizadas pelas entidades ambientais conveniadas das áreas pesquisadas.

     A pesquisa foi apoiada por modelos matemáticos avançados (alguns já aplicados pela UNISANTA em parceria com o IST no Estuário de Santos, desde a década de 90), e ferramentas recentes da tecnologia de informação, visando controlar os resultados obtidos nos modelos, fazendo uso também de imagens de satélites ambientais e levantamentos/estudos já realizados nos locais de pesquisa.

     O projeto se desenvolveu por mais de três anos, de novembro de 2004 a maio de 2008.

     A reunião inaugural ocorreu em Santos, em fevereiro de 2005, na UNISANTA. A reunião final será de 13 a 15 de maio de 2008.

     A União Européia contribuiu com um aporte financeiro ao projeto de € 1,4 milhão, com contrapartida das Instituições participantes.

Coordenador Geral: Prof Dr. Ramiro Neves (IST-Portugal)
Coordenador do Projeto: Prof. Dr. Fabio Giordano (Ecomanage – UNISANTA)
Coordenador NPH - UNISANTA : Prof Gilberto Berzin

Instituições Consorciadas

. Instituto Técnico Superior - IST (Portugal) - Coordenação Geral
. Hidromod, Engenharia em Modelação Ltda. (SME – (Portugal)
. Universidade Santa Cecília - UNISANTA (Brasil)
. Noctiluca (SME - Países Baixos)
. Laboratório Nacional de Engenharia Civil - LNEC (Portugal)
. Universidade de Trieste (Itália)
. Instituto Oceanográfico - IOUSP (Brasil)
. Instituto Argentino de Oceanografia - IADO (Argentina)
. Universidade de Chile (Chile)
. Centro Ecologia Aplicada - CEA (SME - Chile)

     O projeto tem três componentes principais:

     Sistema físico-ecológico e socioeconômico (sistema PHES), com base em dados de campo e no modelo que descreverá processos do ecossistema, podendo prever seu comportamento sob cenários de diferentes situações socioeconômicas.

     Sistema SDSS – (Spatial Decision Support System), integrará as informações e fornecerá ferramentas para as respostas aos tomadores de decisões, aos pesquisadores e stakeholders.

     O envolvimento da análise do índice espacial e da variação temporal permitirá focalizar e esclarecer o significado das mudanças ambientais e o progresso do desenvolvimento sustentável, nos sistemas de litorais complexos estudados no projeto.

Resultados

     Buscou-se estabelecer, em cada local uma base de dados, um modelo integrado, um DSS e uma classificação baseada em índices capazes de integrar a informação, com a finalidade de apoiar o gerenciamento ambiental.

     Esses resultados foram valiosos para as entidades locais que e suas conexões sociais, econômicas ou ambientais, assim como para os métodos e as ferramentas que poderão ser aplicados independentemente.

     Os produtos principais do projeto são: uma base de conhecimento do estuário e administração ambiental da bacia, de modo a permitir respostas para intermediar questões comuns e niveladas, e um sistema de apoio de decisão de espaço para prover diretrizes para restauração e desenvolvimento sustentável destes ecossistemas, com tecnologias similares às recomendadas pela EU.

Mais informações: www.ecomanage.info